Entre a Sombra e a Luz – Mc Adauto Manfredini

As votações foram encerradas

No dia 24/07/2020 divulgaremos a lista dos finalistas.

Nome: Mc Adauto Manfredini

Cidade/Estado: Manaus – Am

Nome da Música: Entre a Sombra e a Luz

Letra da música:

Letra/ Voz – Adauto Manfredini
Beat Free – Ramaldo Beats

Entre a Sombra e a Luz

Luz Luz nessa caminhada
Refugio dos atormentados essa daqui é minha jornada
Quem fere por amor também mostra lealdade. Quem nao ama a solidão também nao ama a liberdade.

Trevas crescendo tomando a aurora
O hip-hop é meu abrigo
O meu momento é agora
Levei tanta porrada / Entrei dentro do ringue
Fadado a morrer por uma causa
Tipo Lutherking.

Nessa tragédia da vida o tempo so anda pra frente / Se voltasse pra tras tudo seria exatamente diferente
Psicopata do rap nessa corrida maluca
Na trama na cena sem verdade absoluta.

Nao tem discernimento / Ta dado o alerta
É curioso a vida quanto mas vazia mas pesa. Pesa a esperança, vivendo nesse mar de lama aguardando a bonança.

Pare e pensa
Pense e pare
Ajoelha e reza

E faça uma preza
Como se fosse um mantra
Como se fosse uma missão
Eu escutei esse chamado e fiz minha oração.

Oração do horizonte rumo sem destino
Atras de uma resposta como se fosse um clandestino.
No vale da sombra da morte
No vale da sombra da vida
Um vendedor de sonhos nesse beco sem saída.

Quando a noite te prende nessa caverna
Nada parece fazer sentido

Mas um que se nasce
Mas um dia que se morre
Mas um dia nesse regime
Mas um dia que se recolhe

Vida loka / Vida longa / Vida curta
Sonhos interrompidos com tantos egos em disputa.

Puta que pariuu

Esse que é o problema
A ira da vaidade te abraça e te condena
Fracassos e vitórias pesando na mesma balança
Diluvio de problemas nessa arca da aliança

Em silêncio reprimido por esse barulho
Desastroso em cada passo dado pelo orgulho.

Dizendo sim pra um lado
E dizendo nao para o outro
Penerando cada escolha em busca desse ouro

Sacrificando peças pra vencer o jogo
Tabuleiro de xadrez / xeque-mate em mas um tolo

Psicopata do rap nessa corrida maluca
Na trama na cena sem verdade absoluta.

Quando a noite te prende nessa caverna
Nada parece fazer sentido

Voando alto com as asas do onipotente
Filosofia de rua / Legado que se faz presente
Floresta de rima
Labirinto de prosa
Poeta no topo revolucionário da zona norte fazendo história

Pare e pensa
Pense e pare
Ajoelha e reza

E faça uma preza
Como se fosse um mantra
Como se fosse uma missão
Eu escutei esse chamado e fiz minha oração.

Oracão do horizonte rumo sem destino
Atras de uma resposta como se fosse um clandestino.
No vale da sombra da morte
No vale da sombra da vida
Um vendedor de sonhos nesse beco sem saída.

Um dia após meu suicidio..
Essa profecia foi meu norte

Algumas coisas precisam morrer
Pra se tornarem ainda mas forte.