FRENTE FRIA – George Snow

As votações foram encerradas

No dia 24/07/2020 divulgaremos a lista dos finalistas.

Nome: George Snow

Cidade/Estado: Campo Grande – MS

Nome da Música: FRENTE FRIA

Letra da música:

Muitas bolas, poucos aros
Poucos carros, muitos calos
Há cigarros nas escolas
Há esmolas entre os ratos
Entre os trapos, golas polos
Muitos filhos, poucos colos
Pouco espaço, muita grade
Poucos passam dessa idade
Muitas vagas, poucas cores
Poucos pretos vencedores
Muitas cargas e senhores
Muitos deles exploradores
Sem sutura, muita arma
Sem doçura, muita bala
E se agoniza na calçada
É +18 sem censura

Eles me olham da fresta
O que me aperta não cessa
O que oferecem, eu dispenso
Me cumprimentam na festa
Despedaçam minhas peças
Querem que eu confessa
O que eu não cometi,
É sempre assim que começa
Se sabe do desfecho
Todos tem um pretexto
Eles não querem que eu vença
Querem que eu sirva a travessa
Carne fria no prato
Mais barata do cardápio
Eles consomem com pressa
Antes que ela apodreça

Quero voar sem medo de cair
São tantas coisas novas, eu quero descobrir
Essas coisas óbvias não quero discutir
Dessas suas piadas não consigo mais rir
Quero voar sem ninguém me atirar
Que nas ruas não seja só morrer ou matar
Que a vida não seja só sofrer e suar
E que a guerra não seja algo para se proferir

Nas ruas escuras
Não se sabe o que esconde
Eles me julgam de longe
De longas alturas
Tô centro da lupa
Deus, eu corro pra onde?
Não quero ser outro corpo
Que foi jogado da ponte
Eu quero olhar pro horizonte
Eu quero me sentir vivo
Seguir minha vida
Sem me sentir seguido
Sem me sentir cegado
Vivendo sossegado
Eles me querem cercado
Ou limpeza do piso
Em todas vezes me viro
Muitas vezes virado
Pô, eu me sinto cansado
E sem motivo pra riso
As vezes não tem sentido
Eu não espero sentado
E o que sobrou de esperança
Eu carrego comigo
Ela só morre comigo
Ela só morre comigo

Frente fria chegando
Eu já não tenho mais abrigo
Só me resta esperança
E ela só morre comigo

Quero voar sem medo de cair
São tantas coisas novas, eu quero descobrir
Essas coisas óbvias não quero discutir
Dessas suas piadas não consigo mais rir
Quero voar sem ninguém me atirar
Que nas ruas não seja só morrer ou matar
Que a vida não seja só sofrer e suar
E que a guerra não seja algo para se proferir